A importância da prevenção

É difícil criar uma conscientização sobre um problema sem ressaltar o quão sério ele é, segundo a Organização Mundial de Saúde, o Câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo e é a 5º causa mais frequente de morte de mulheres por câncer, já no Brasil, ele ocupa o primeiro lugar neste triste ranking.

Taxas de mortalidade por câncer de mama feminina, específicas por faixas etárias, por 100.000 mulheres. Brasil, 1990 a 2018

Faça o auto exame das mamas

O exame de mamas pode ser feito em frente ao espelho, em pé ou deitada.

Em frente ao espelho:

  1. Posicione-se em frente ao espelho;
  2. Observe os dois seios, primeiramente com os braços caídos;
  3. Coloque as mãos na cintura fazendo força;
  4. Coloque-as atrás da cabeça e observe o tamanho, posição e forma do mamilo;
  5. Pressione levemente o mamilo e veja se há saída de secreção.

Em pé (pode ser durante o banho)

  1. Levante seu braço esquerdo e apoie-o sobre a cabeça;
  2. Com a mão direita esticada, examine a mama esquerda;
  3. Divida o seio em faixas e analise devagar cada uma dessas faixas. Use a polpa dos dedos e não as pontas ou unhas;
  4. Sinta a mama;
  5. Faça movimentos circulares, de cima para baixo;
  6. Repita os movimentos na outra mama.

Deitada

  1. Coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita;
  2. Sinta a mama com movimentos circulares, fazendo uma leve pressão;
  3. Apalpe a metade externa da mama (é mais consistente);
  4. Depois apalpe as axilas;
  5. Inverta o procedimento para a mama esquerda.

Caso sinta algum nódulo ou mudança na textura ou tamanho, procure um médico ginecologista. Ele realizará o exame clínico de mama e poderá solicitar a mamografia.

Como prevenir

A prevenção primária do câncer de mama está relacionada ao controle dos fatores de risco conhecidos e à promoção de práticas e comportamentos considerados protetores.
Os fatores hereditários e os associados ao ciclo reprodutivo da mulher não são, em sua maioria, modificáveis; porém fatores como excesso de peso corporal, inatividade física, consumo de álcool e terapia de reposição hormonal, são, em princípio, passíveis de mudança.

Por meio da alimentação, nutrição, atividade física e gordura corporal adequados é possível reduzir o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. Como medidas que podem contribuir para a prevenção primária da doença, estimula-se, portanto, praticar atividade física, manter o peso corporal adequado, adotar uma alimentação mais saudável e evitar ou reduzir o consumo de bebidas alcóolicas. Amamentar é também um fator protetor.

Evidências científicas sobre a relação entre alimentos, nutrição, atividade física e prevenção de câncer podem ser consultadas no documento: Dieta, Nutrição, Atividade Física e Câncer: Uma Perspectiva Global. Um resumo do Terceiro Relatório de Especialistas com uma Perspectiva Brasileira.

Fontes:

  • https://www.inca.gov.br/controle-do-cancer-de-mama/conceito-e-magnitude
  • https://www.gineco.com.br/saude-feminina/exames-de-rotina/autoexame-das-mamas/
  • Dr. Sergio dos Passos Ramos CRM17.178 – SP – Freitas, Fernando; Menke, Carlos Henrique; Rivoire, Waldemar Augusto; Passos, Eduardo Pandolfi.Patologia Benigna da Mama. In: Rotinas em Ginecologia. P- 533-534. 2011. 6ª Edição.Editora Artmed. Porto Alegre-RS